Luciano Camargo lança “Tempo”, primeira música de seu projeto gospel

 

“Desde o início, a pretensão é agradar a Deus”, conta o artista

 

Quem vê Luciano Camargo navegando por novos mares não sabe que há 20 anos o artista tem o desejo de lançar um projeto gospel. Nesta sexta-feira, dia 16/10, “Tempo”, primeira faixa de seu álbum, dá o pontapé inicial a um projeto que visa simplesmente “agradar a Deus”, como explica o cantor. 

 

“O projeto nasceu em mim por meio de um pedido da minha mãe. Vinte anos atrás ela pediu para eu fazer um CD de louvores. O tempo foi passando e essa vontade cresceu. Mas o principal que me levou a gravar este álbum foi a minha fé. Sou cristão convertido há 17 anos, frequento igreja há 17 anos. O projeto já estava em mim, mas tudo é no tempo de Deus. Deus sabia o momento certo. A minha vontade é de glorificar e devolver a Deus o que ele colocou de melhor em mim, que é a minha voz”, conta o artista.

 

Para Luciano, o projeto não tem data de início e término, é algo que ele vive e que quer compartilhar pelo período que for. “Desde o início, o único sentimento, independentemente do tamanho, projeção que o projeto tenha, é agradar a Deus. Eu pedi muito que se Ele quiser, que me use como instrumento. A pretensão não mudou, a expectativa não mudou, se parar agora é porque o que tinha que acontecer, já aconteceu. Chegou onde tinha que chegar”.

 

A faixa “Tempo”, disponível em todas as plataformas digitais, é quase um recado, uma chamada de atenção para não deixar nada para depois. “A música fala o que acontece com todos nós. Você só para pra pensar no tempo, quando você olha para trás, fala ‘como passou rápido’ ou ‘o tempo está passando muito rápido’. Você não olha, não pratica o que o tempo te dá, o estar com os filhos, poder brincar. A música mostra isso”, compartilha Luciano. E continua: “E o tempo mais precioso de um ser humano, é quando ele coloca o joelho nos chãos para interceder por outra pessoa”.

 

Este é o primeiro lançamento, de 15 músicas que formam o álbum, com previsão ainda para este ano. Sobre a questão musical, Luciano explica que o disco passeia por diferentes tipos de louvor e adoração, tendo pouca coisa do estilo que o levou a ser um dos maiores artistas do país. “Do sertanejo eu não trouxe nada, apenas a minha voz. Tem sim, o que eu chamo de música universal, com bastante violão e teclado, que é algo universal, não necessariamente é sertanejo. No CD tem worship (adoração), louvor congregacional, consegui trazer e unir muita coisa que eu gosto para este projeto”. 


O disco ainda conta com a participação de Gabi Sampaio na faixa “Espírito Santo”, um desejo pessoal de Luciano. “Quando fechei e conversei com a Sony, me perguntaram se eu teria vontade de cantar com alguém, ter uma participação. Eu gosto de cantar com quem vai engradecer a música, então pensei em alguns nomes e o primeiro foi o da Gabi Sampaio. Ela aceitou na hora, mas o projeto estava pronto, com a minha identidade, não queria simplesmente chamar a Gabi. Então fui atrás de uma música que tivesse a cara dela, a princesa do worship, ela faz isso com maestria. Peguei algumas músicas do Yago Vidal, e tinha uma que eu tinha guardado, que era uma voz masculina e uma feminina, e mostrei pra Gabi, que apaixonou na música”.


Assessoria de Imprensa - Sony Music

Mariana Ghetti - mariana.ghetti@sonymusic.com

Redação Rádio Fonte Viva

Lúcia Emillen - contato@radiofonteviva.com